quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Release E se? - Respostas científicas para perguntas absurdas

Livro: E se? - Respostas científicas para perguntas absurdas
Autor: Randall Munroe
Editora: Companhia das Letras

No livro, Randall Munroe,  criador da webcomic Xkcd, dá respostas científicas para perguntas absurdas que recebe no site What if?, como "Se todas as pessoas na Terra apontassem uma caneta laser para a lua ao mesmo tempo, ela mudaria de cor?" ou "Se minha impressora conseguisse literalmente imprimir dinheiro, o impacto no mundo seria muito grande?". Munroe é formado em Física e começou a fazer as tirinhas do Xkcd enquanto ainda trabalhava na NASA. Com o sucesso, passou a se dedicar exclusivamente às suas histórias e ao site What If?, com suas melhores perguntas agora reunidas em livro.
Read More

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Miracleman de Alan Moore, volta a circular depois de 25 anos

“Kimota!” - grita um jovem jornalista ao descobrir que o mundo é invadido por vilões do futuro. Um raio atinge o rapaz, ele vira o herói conhecido como Miracleman e parte em defesa da humanidade. Opa. O grito não era “Shazam!” e o herói, o Capitão Marvel? A versão britânica do personagem da DC Comics era apenas um plágio até passar a ser roteirizada pelo escritor mais celebrado dos quadrinhos mundiais, Alan Moore, em 1981. O personagem ganhou personalidade própria, estrelou uma das obras-primas do gênero de super-heróis e suas aventuras estiveram inéditas nos últimos 25 anos. Mas as histórias ganharam novas versões impressas no final de 2013 e é prometida para chegar às bancas brasileiras “o mais breve possível”, segundo os editores nacionais.

“É um clássico que transformou o gênero”, explica o editor do principal site de notícias de quadrinhos do mundo, Bleeding Cool, o jornalista inglês Rich Johnston. Segundo ele, as edições de Miracleman assinadas por Moore são ainda mais impressionantes que seu trabalho em Watchmen: “Miracleman é provavelmente sua melhor história de super-heróis”.

O retorno do personagem às lojas especializadas marca o fim de uma batalha jurídica de duas décadas de duração vencida pela Marvel Comics e o escritor de Sandman, Neil Gaiman. No entanto, as origens do personagem em 1954 surgem de outra disputa: considerado plágio do Super-homem, o Capitão Marvel teve sua revista cancelada nos Estados Unidos e na Inglaterra. Insatisfeitos, os britânicos deram novos nomes, uniformes e uma continuidade própria ao personagem. “Shazam!” virou “Kimota!”, Billy Batson passou a ser Micky Moran e os coadjuvantes também foram rebatizados.

Em 1981, Moore assumiu o roteiro da fase hoje sendo republicada. “Foi a primeira tentativa de imaginar o que realmente aconteceria caso heróis existissem no mundo real e provavelmente ainda é o melhor exemplo desse conceito”, conta o jornalista irlandês Pádraig Ó Méalóid, especialista na obra do escritor.

O enredo das histórias de Moore mostram o protagonista já adulto sonhando com um passado no qual podia voar e tinha superpoderes. Aos poucos, o sonho começa a parecer realidade e suas habilidades retornam.

Após a editora que publicava a série na Inglaterra falir, Moore pôde encerrar suas histórias em uma editora dos Estados Unidos. A fase foi sucedida por Neil Gaiman, que não conseguiu concluir seu trabalho após a nova empresa também fechar as portas. Desde então, o final está em aberto após anos de disputas sobre os direitos do herói contra a Image Comics, que comprou o personagem da detentora anterior dos direitos.

“É a fase mais aguardada pelos fãs, escrita pelos dois maiores autores britânicos. Tudo será recolorizado e reletreirado. E é com grande entusiasmo que o público recebeu a notícia de que Neil Gaiman concluirá a história que deixou incompleta”, conta o futuro editor do título no Brasil, Levi Trindade.

Read More

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Museu da Imagem e do Som vai trazer exposição de Tim Burton para o Brasil em 2016

 Depois de exposições como a do Staley Kubrick, David Bowie e Castelo Rá-Tim-Bum a nova empreitada do Museu da Imagem e do Som, o MIS, será uma exposição do cineasta mais criativo e inovador dos últimos tempos. Tim Burtom. Mas para tristeza de muitos, essa exposição só vai pintar nos espaços do museu entre janeiro e abril de 2016. 


Segundo o diretor do MIS, André Sturm, a exposição de Tim Burton virá do original MoMA, em Nova York e será adaptada ao MIS com trechos inéditos pensados especialmente para as limitações que o espaço expositivo do museu tem. Além disso, o próprio Tim Burton virá especialmente ao país para acompanhar a abertura.

O principal objetivo para André, é fazer o visitante se sentir dentro de um filme do cineasta, e não mostrar apenas documentos originais, objetos de cenas, fotografias e vídeos.

Read More

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Simplesmente Ana

de Marina Carvalho (Editora Novo Conceito)

Queria começar esta resenha dizendo que este livro tem uma das capas mais lindas da minha estante inteira, e que no começo eu não entendia ela muito bem, mas assim que comecei a ler a história de Ana, tudo ficou claro. Ana tem uma vida em normal, como eu e você. Ela faz faculdade, faz estágio, vive com sua mãe solteira e divide seus dias entre sua melhor amiga e seu namorado. Tudo muito descomplicado.

Até o dia em que ela conhece seu pai. Ela passou a vida toda se perguntando quem ele era, e que fim tinha levado, mas nunca poderia imaginar que ele era um rei. Um de verdade, de um país nos Balcãs chamado Krósvia. Após uma breve confusão com sua mãe, que explicou o por que escondeu este pequeno fato dela, na embarca no avião da família real para conhecer seu povo, além de ter alguns dias para aprender a ser uma soberana, e ser apresentada oficialmente.


Na Krósvia tudo é lindo e mágico, ela se sente realmente em casa apesar do pai estar sempre ocupado, e ela estar vivendo em um castelo. A única pedra no seu sapato é Alex, lindo membro da família real, mas sem ligação com ela, por que era filho do primeiro casamento de sua madrasta que já morreu. E o que Alex tem de lindo tem de mala, trata Ana mal, fica fazendo piadinhas com suas ações e deixa bem claro que acha que ela é uma golpista. Mas as suas implicâncias não são infundadas, e quando ele começa a mostrar o país para Ana, os dois começam a se conhecer e mudar a visão inicial errônea que tinham um do outro.

 
Adorei a escrita de Marina Carvalho, o livro tem muita qualidade, principalmente sendo o primeiro da autora. Ana tem uma personalidade bem verdadeira, parece uma pessoa com quem se está conversando, e as cenas do livro são ótimas. No começo não pude me impedir de comparar o enredo com Diário da Princesa e Um Príncipe em Minha Vida, que falam sobre meninas comuns que de repente se veem em meio à realeza. E de fato a história tem alguns paralelos.

 
Mas logo eu vi que não adiantava nada ficar me prendendo a essas comparações. Segui em frente com a leitura e realmente aproveitei muito o livro. A leitura passou voando, e pude dar risada e me emocionar com a Ana durante as páginas. Simplesmente Ana é uma história sobre descobrir quem você é, e onde você pertence, e também que enfrentar as suas decisões tem um preço. Fiquei muito surpresa com a qualidade da obra, e finalmente compreendi a quantidade de fãs da obra de Marina Carvalho, mal posso esperar pra ler a continuação!
Read More

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Release Um Dia de Cada Vez

Livro: Um Dia de Cada Vez
Autora: Courtney C. Stevens
Editora: Suma de Letras

Alexi Littrell era uma adolescente normal até que, em uma noite de verão, sua vida é devastada. Envergonhada, a menina começa a se arranhar e a contar compulsivamente uma tentativa de fazer a dor física se sobrepor ao sofrimento que passou a esconder de todos. Ela só consegue sobreviver ao terceiro ano do ensino médio graças às letras de música que um desconhecido escreve em sua carteira. As canções parecem adivinhar o que o coração de Alexi está sentindo. Bodee Lennox nunca foi um adolescente normal, mas agora é o menino que teve a mãe assassinada pelo pai. Em seguida, ele vai morar com os Littrell, e Alexi acaba descobrindo que o Garoto Ki-Suco, o quieto e desajeitado menino de cabelos coloridos, pode ser um ótimo amigo. Em Um dia de cada vez, Alexi e Bodee, ao mesmo tempo em que fingem para o resto do mundo que está tudo bem, passam a apoiar um ao outro, tentando viver um dia de cada vez.
Read More

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Convites das Editoras Nemo, Arqueiro e Leya

Oi pessoal, nesse post eu mostro os convites para eventos, lançamentos, palestras e entrevistas, promovidos pelas editoras ou autores.





Read More

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Caixa de Correio #39

Oi gente linda, como estão vocês hoje? Surtando com o final do semestre também? Ei sei que eu estou! hahaha Enfim, em frente: hoje mostro o que chegou aqui em casa no último mês, mais ou menos, já que vocês sabem que a caixa de correio não tem periodicidade. 

Vem ver essa pilha maravilhosa! (E perceber que esqueci de tirar foto individual de Magisterium :( fica pro próximo post).

Chorando na minha estante que está em lotação máxima! hahaha


Chegou este kit lindo do lançamento da Editora Novo Conceito, Vermelho como o Sangue, da Salla Simukka.

Da Novo Conceito também chegaram Apenas um Dia da Gayle Forman (estou in love com ela) e O Jeito que me Olha, da Bella Andre, em mais uma série dos Sullivans, dessa vez um clã de primos.

Recebi Eve &Adam de Michael Grant e Katherine Applegate, e As Estranhas e Belas Mágoas de Ava Lavender, de Leslye Walton.

Veio o kit maravilindo de Maximum Ride - Projeto Angel, com exemplar, caixinha, chaveiro e marcador com asinhas.

Recebi da Editora Arqueiro o livro Ligeiramente Casados, da Mary Balogh. Também veio botton e um montão de marcadores. Já tem resenha por aqui.

Finalmente veio, da Editora Saída de Emergência, o muito esperado Outlander - A Viajante do Tempo, da Diana Gabaldon, que já li e logo tem resenha por aqui.

Chegou da Novo Conceito o livro Simplesmente Acontece, da Cecelia Ahern.

Veio O Homem Perfeito, livro da querida autora brasileira Vanessa Bosso.
Recebi da NC também, na caixa do mês de outubro O Lago Místico, da Kristin Hannah e Sonhos Despedaçados, de Ellie James.

Recebi Superação, do Nick Vujicic, e Twittando o Amor, de Teresa Medeiros, que eu adorei, já li e logo tem resenha.

E finalmente veio kit de Para Onde Ela Foi, da Gayle Forman, que a Editora Novo Conceito mandou com um pacotinho de lenços, que foi muito útil hahahahaha. Já li, e logo tem resenha, mas você pode ler a de Se Eu Ficar aqui.

E vocês, o que tem recebido de bom?
Read More

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

50 Tons Mais Escuros


de E.L James (Editora Intrínseca)

Na continuação de 50 Tons de Cinza, Anastasia Steele teve sua vida mudada por seu intenso relacionamento com o milionário Christian Grey, e apesar das tentativas de ambos de se moldar ao que o parceiro precisava, Ana termina o relacionamento. No começo da história ela esta separada de Grey há apenas alguns dias, tentando lidar com seu primeiro término de namoro, e com a vontade irreprimível de voltar para ele apesar de tudo. A personalidade difícil de Christian e suas vontades não convencionais acabaram por assustá-la, apesar de estar apaixonada.

Ana começou a trabalhar como assistente na Editora de Jack Hyde, e precisa lidar sozinha com as investidas de seu chefe. Christian manda flores e convida-a para a exposição fotográfica de José. Ela não consegue reprimir a vontade de ver seu ex novamente, então aceita o convite. Os dois trocam e-mails para combinar a carona, e a tensão entre eles é visível. Na exposição, Christian não deixa de demonstrar sua vontade de estar com Ana, e seu ciúmes continuam influenciando na relação dos dois.

O casal vai jantar, e Christian oferece um novo acordo a Ana, que inclua um relacionamento praticamente normal, em que ela dita as regras do que pode ou não ser feito. Tentada por esta nova possibilidade de estar com Christian ela se rende, e aceita retomar o relacionamento. Mas não sabe que algumas pessoas vão ficar no caminho de sua felicidade, e ela terá que lidar com as investidas cada vez mais agressivas de seu chefe, uma ex-submissa de Christian que fugiu de uma instituição e está perseguindo o casal, e a melhor amiga e sócia de Christian, e primeira mulher que o iniciou no mundo do sadomasoquismo.

Acho que o estilo de escrita de 50 Tons Mais Escuros mostra uma evolução evidente no estilo de escrita de E.L. James, tanto pelos diálogos, quanto pelas cenas, e pelas reviravoltas da história. Sem falar no elemento de suspense que não existe em 50 Tons de Cinza. Muitas situações causam tensão neste livro, e a forma como a autora trabalha isso prende o leitor, sempre querendo saber o que vai acontecer em seguida.

Os personagens também mudam um pouco, Ana está menos inocente e ignorante para certas coisas, e a parte sarcástica de sua personalidade está mais à mostra. Da mesma forma Christian Grey parece mais humano e menos robô nesta nativa, onde conhecemos mais segredos de seu difícil passado. A relação dos dois tem bem mais confiança, e neste segundo romance da série as emoções tem um papel mais importante do que do sexo puro.

As cenas pesadas não deixam de existir, mas assim como a relação do casal Grey/Steele mudou, a recepção do leitor a estas imagens também é diferente. Nada parece mais tão chocante como no começo, e realmente a narrativa em comparação ao primeiro livro é muito superior. Gostei muito mais de 50 Tons Mais Escuros, por que a história não é só sobre a relação do casal, tem vários elementos externos que influenciam a narrativa. Então, para quem não gostou muito do primeiro livro, talvez valha a pena ler a continuação.
Confira a resenha de 50 Tons de Cinza.
E falando nisso, vocês já viram esse trailer derrubador de forninhos?


Read More

Conteúdo Relacionado

© 2011 Uma Leitora, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena