sábado, 23 de julho de 2016

Aguinaldo Silva fala sobre sua vida de repórter policial em Turno da Noite

A íntima relação de Aguinaldo Silva com a escrita começou cedo. Publicou seu primeiro romance pouco antes de completar dezoito anos e logo estreou como repórter. Sua vida como jornalista daria uma novela com lances dramáticos e episódios extraordinários, todos narrados na primeira parte deste livro, que traz as memórias de sua juventude no Recife dos anos 1960 e na efervescente cena cultural carioca da década de 1970. 

A partir de 1969, Aguinaldo passou a se interessar pela reportagem policial. Junto à apuração dos fatos, imprimiu um tom pessoal às matérias, produzindo textos inesquecíveis sobre o mundo do crime e da violência policial, muitos deles reproduzidos na segunda parte deste livro.

“Eu tinha cuidado e ficava preocupado, pois publicava as maiores barbaridades sobre a polícia, e a turma não era de deixar passar em branco. Na hora de escrever não tinha medo. Mas depois, quando via minhas palavras estampadas no jornal, não vou negar: ficava assustadíssimo. Agora, relendo esses textos escritos há quarenta, 45 anos, concordo com o que Cássio Loredano, que ilustrou muitos deles, disse a meu respeito: ‘Aguinaldo era um louco’. Francamente, de novo me pergunto: como é que não morri?
Read More

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Música de Sexta - Zara Larsson

Música de Sexta é uma sessão semanal para mostrar algumas dicas musicais. A dica de hoje é a cantora pop e compositora da Suécia, Zara Larsson. Ela ganhou fama quando participou da versão sueca do programa Britain's Got Talent, e foi a grande vencedora. Além de parcerias com Tinie Tempah e David Guetta ela já tem emplacado alguns hits sozinha, entre elas a grudenta e maravilhosa Lush Life, ouça:

Read More

Guerra do Velho: aos 75 anos, aliste-se!

Guerra do Velho, escrito por John Scalzi – um dos maiores nomes da ficção científica contemporâne​a​​, vencedor dos prêmios Hugo e Locus –, chega ao Brasil publicado pela Editora Aleph. O livro, primeiro volume da saga homônima, foi adaptado para a televisão, tornando-se a série Ghost Brigades, que será transmitida ​pelo canal Syfy nos Estados Unidos.

A história se passa em um futuro no qual os humanos são capazes de realizar viagens interestelares. O universo, entretanto, não é um ambiente amigável, pois diversas formas de vida disputam os poucos planetas habitáveis por meio de guerras. O peso de proteger a humanidade concentra-se nas mãos das Forças Coloniais de Defesa (FCD), que não apenas protegem o planeta das batalhas, como também possuem bastante conhecimento sobre a situação. Os membros desse exército são os únicos que conhecem o que acontece no espaço, e, para se alistar, o candidato deve ter mais de 75 anos. Assim, é exatamente isso que o viúvo John Perry, personagem principal do livro, faz.

A história se passa em um futuro no qual os humanos são capazes de realizar viagens interestelares. O universo, entretanto, não é um ambiente amigável, pois diversas formas de vida disputam os poucos planetas habitáveis por meio de guerras. O peso de proteger a humanidade concentra-se nas mãos das Forças Coloniais de Defesa (FCD), que não apenas protegem o planeta das batalhas, como também possuem bastante conhecimento sobre a situação. Os membros desse exército são os únicos que conhecem o que acontece no espaço, e, para se alistar, o candidato deve ter mais de 75 anos. Assim, é exatamente isso que o viúvo John Perry, personagem principal do livro, faz.
 

Se a expectativa causada pelo hype em cima do autor é grande, Guerra do Velho consegue superá-la surpreendendo o leitor em uma viagem ao espaço rica em detalhes, com grande variedade de espécies alienígenas, apoio à diversidade e cenas de ação eletrizantes. O livro ainda relembra clássicos da ficção científica militar como Tropas Estelares, de Robert Heinlein.

Além do enredo perfeito para qualquer fã de ficção científica, a obra de John Scalzi promete alcançar outros leitores, considerando-se que o autor explora discussões sobre as relações pessoais dentro do militarismo, a hierarquia, casamento, amizade, questões individuais e o que torna um ser humano realmente humano.

SOBRE O AUTOR

John Scalzi é escritor, editor e crítico de cinema. Ex-presidente da Science Fiction and Fantasy Writers of America, já ganhou os prêmios Hugo e Locus, além do prêmio John W. Campbell de Melhor Escritor Estreante, com Guerra do velho, seu primeiro romance, que deu origem a uma série. Seus outros livros incluem Red Shirts e Encarcerados. Scalzi mora em Ohio, nos Estados Unidos, com a esposa, a filha e vários animais de estimação.
Read More

Até onde o ser humano é capaz de ir por ambição?

É possível acreditar em um mundo melhor? Em pessoas mais responsáveis? Em valores morais mais nobres? Por que as pessoas, às vezes por questões meramente materiais, se deixam envolver pelos gritos que o mal alardeia ao redor?


No romance Ambição, publicado pela Boa Nova Editora, a morte de um importante empresário promete mexer com o mundo dos poderosos do país. Neste cenário, se destaca a figura de Falcão Nobre, um inspetor de polícia determinado a investigar a veracidade dos fatos. Conhecido por muitos bandidos e respeitado em seu meio pela conduta irrepreensível, o policial se vê envolvido em uma conspiração perigosa, que pode levar ao total sucesso ou fracasso.


– A que silêncio o senhor se refere?
– Esqueça a morte de Alonso de Aquino.
– Por que vocês querem comprar o meu silêncio?
– Não vamos chamar isso de “compra de silêncio” – respondeu
o secretário. – Esta frase é muito forte. Digamos que
queremos apagar da memória do povo esse fato extremamente
doloroso, já que isto não faz bem para a família do morto.


Na obra, traição, egoísmo, intrigas e maledicência se mesclam à ambição desmedida de alguns personagens por poder e dinheiro. Ambição,ditado pelo espírito João Maria e escrito por Assis de Azevedo,também faz os leitores refletirem sobre a condição de mudança do homem quando decide, encorajado pela fé, pela esperança e pela vontade, fazer a diferença. 


Em uma narrativa empolgante repleta de suspense, o leitor se vê preso em uma trama cheia de mistérios e revelações acerca das vilezas do homem e das conquistas alcançadas por alguns, quando decidem percorrer o bom caminho.
Read More

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Paralela lança livro da youtuber Maju Trindade

Maju Trindade é uma garota simples, mas cheia de personalidade e atitude. Ela impressiona pelo visual, que mistura piercing no nariz com combinações de roupa tiradas de sua cabeça, assim como pelo jeito espontâneo com que fala tanto da vida no interior quanto de Justin Bieber. No seu primeiro livro, Maju, fica claro por que essa menina de 18 anos virou a namoradinha da internet brasileira. Com milhões de seguidores no Twitter, no Instagram e no YouTube, ela fala da sua infância, do seu trabalho, das viagens marcantes que fez e dos seus sonhos.
 
Autora:
Maria Júlia Trindade Frias Devásio, nascida no dia treze de junho de 1998, é influenciadora digital e modelo. Foi criada pelos avós, tem pais separados e quatro irmãos (pelo menos até esse livro ser lançado). Atualmente mora com a mãe em Catanduva, interior de São Paulo, não para de ouvir “Let her go”, de Mac Demarco, e acha que Deus é top.
Read More

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Conheça o novo romance da Alfaguara, "A caderneta vermelha"

Caminhando pelas ruas de Paris em uma manhã tranquila, o livreiro Laurent Letellier encontra uma bolsa feminina abandonada. Não há nada em seu interior que indique a quem ela pertence – nenhum documento, endereço, celular ou informações de contato. A bolsa contém, no entanto, uma série de outros objetos. Entre eles, uma curiosa caderneta vermelha repleta de anotações, ideias e pensamentos que revelam a Laurent uma pessoa que ele certamente adoraria conhecer. Decidido a encontrar a dona da bolsa, mas tendo à sua disposição pouquíssimas pistas que possam ajudá-lo, Laurent se vê diante de um dilema: como encontrar uma mulher, cujo nome ele desconhece, em uma cidade de milhões de habitantes?

Read More

Série História: renomados títulos acadêmicos que agregam conhecimento aos estudantes

A editora Edipro traz para o Brasil uma seleção de títulos da Série História, originalmente produzida pela Editora Cambridge, na Inglaterra, e publicada entre os renomados títulos acadêmicos e profissionais que compõe o seu vasto catálogo.
 
Para elaborar cada obra foi selecionado um reconhecido especialista das grandes universidades mundiais e a ele foi conferida a tarefa de escrever uma história concisa porém bem acurada de cada nação. Cada obra traz um livro-texto que pode ser usado dentro e fora da sala de aula, com ilustrações e mapas, uma introdução histórica para leitores em geral, viajantes e membros da comunidade executiva. Indicada para quem gosta de história, de viagens, para quem estuda e gosta de saber mais do que trazem os tradicionais guias.
 
Cada exemplar da série constitui-se num resumo da evolução histórica de um povo. De leitura fácil e rápida, mas que, apesar de não conter mais que o essencial, apresenta uma imagem global do percurso histórico a que se propõe a aclarar. Além disto, cada livro é escrito por um profissional diferente, nos permitindo uma visão resumida e sucinta, mas múltipla, do país selecionado.
 
Obras da Coleção: Espanha, Grã-Bretanha, Índia Moderna, Rússia, Portugal, Estados Unidos, Alemanha, Itália, França e México. No prelo: Grécia, Japão, Mundo.

Mais informações: http://edipro.com.br/
Read More

terça-feira, 19 de julho de 2016

O novo livro de Svetlana Aleksiévitch, a Nobel de Literatura

Quase um milhão de mulheres lutaram nas fileiras do Exército Vermelho durante a Segunda Guerra, mas a sua história nunca foi contada com o devido empenho. Este livro contém as memórias de centenas delas.

A história das guerras costuma ser contada sob o ponto de vista masculino: soldados e generais, algozes e libertadores. Trata-se, porém, de um equívoco e de uma injustiça. Se em muitos conflitos as mulheres ficaram na retaguarda, em outros estiveram na linha de frente.
 
É esse capítulo de bravura feminina que Svetlana Aleksiévitch reconstrói neste livro absolutamente apaixonante e forte. Quase um milhão de mulheres lutaram no Exército Vermelho durante a Segunda Guerra Mundial, mas a sua história nunca foi contada. Svetlana Aleksiévitch deixa que as vozes dessas mulheres ressoem de forma angustiante e arrebatadora, em memórias que evocam frio, fome, violência sexual e a sombra onipresente da morte.
Autora esteve presente na Flip 2016, confira uma entrevista com ela:
Read More

Conteúdo Relacionado

© 2011 Uma Leitora, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena